Projeto de Iniciação científica: Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes do Monumento Natural Serra do Elefante

Apoio da AASE em projeto de Iniciação cientifica sobre Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes do Monumento Natural Serra do Elefante

Em julho de 2012, iniciou-se em Mateus Leme, um importante projeto ambiental com o nome Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes da (do Monumento Natural) Serra do Elefante. O projeto faz parte de uma pesquisa de Iniciação científica que tem por objetivos investigar a percepção e Educação Ambiental dos cidadãos de Mateus Leme a respeito da Serra do Elefante, além de analisar as características ecológicas, físico-químicas e microbiológicas das nascentes existentes na Unidade de Conservação. O foco do projeto é levar à população conhecimento e conscientização a respeito da importância de se preservar a biodiversidade natural existente no Monumento Natural da cidade.

Pesquisadoras de Iniciação Científica do projeto. Morgana e Gabriela. 

A inspiração para desenvolvimento do projeto surgiu pelo pensamento ecológico e pela vontade de fazer ciência de duas adolescentes de Azurita (Gabriela Oliveira Assunção e Morgana Súelen Oliveira Vilaça) e pelas biólogas Fernanda Aires Guedes Ferreira e Dirce de Oliveira. O projeto tem a importantíssima colaboração, apoio e amizade da Associação Amigos da Serra do Elefante que além de fornecer subsídios para a continuidade da pesquisa oferece segurança e suporte para as inúmeras visitas às nascentes da Serra.

Equipe do projeto: Morgana, Fernanda, Gabriela e Dirce (esquerda para direita)
Equipe AASE. 

Pesquisar para conservar: a importância de fomentar projetos de pesquisa na Serra do Elefante

                A Unidade de Conservação Serra do Elefante foi criada em 2008 na categoria Monumento Natural. Esta criação deveu-se à biodiversidade e ao sistema dinâmico de duas microbacias existentes no local: o Ribeirão Mateus Leme e o Córrego Boa Vista, essas unidades hidrográficas interagem com diferentes componentes do ambiente, como solo, vegetação, fauna, e principalmente, o homem.  




A estruturação de projetos de pesquisa é o primeiro grande passo para promover a preservação da biodiversidade existente numa Unidade de Conservação. A pesquisa fornece subsídios para que a criação de uma unidade conservação ultrapasse as premissas iniciais de delimitar uma área e normatizá-la. Hoje sabe-se, que somente delimitar uma área de conservação não é o  suficiente para cumprir o objetivo conservacionista para a qual ela foi criada, faz-se necessário uma gestão eficaz. Um dos pilares essenciais para essa finalidade é o conhecimento técnico-científico e sua aplicação, ou seja, é necessário conhecer para preservar.
            Sabendo, portanto, da importância de se conhecer de forma técnico cientifica um espaço de conservação como é a Serra do Elefante, o projeto Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes da (do Monumento Natural) Serra do Elefante pretende fornecer dados científicos para que todos os seguimentos da sociedade possam saber a respeito da Unidade de Conservação existente na cidade, afinal são pequenas gestos feitos por cada um de nos que podem preservar a vida de todo o planeta.

Mensagem escolhida pelas alunas Gabriela e Morgana como inspiração para o desenvolvimento do projeto:

“Tal como uma pequena semente guarda dentro de si a essência de uma bela árvore. Pequenos gestos de nossa parte podem preservar a vida de todo um planeta.”
(Iolanda F. Sigrist) 



Conhecendo a pesquisa do projeto: Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes da (do Monumento Natural) Serra do Elefante

O projeto tem três grandes propostas:

1- Avaliar a qualidade da água de todas as nascentes encontradas nos 801,47 hectares da U.C Monumento Natural Serra do Elefante.
Para isso estão sendo realizados diversos testes físico-químicos, tais como:
·         Alcalinidade
·         Dureza
·         Cloretos
·         O2 dissolvido e DBO (Demanda Bioquímica do Oxigênio)
·         Temperatura
·         Turbidez
·         pH
·         Ferro
·         Amônia
·         Ortofosfato
Estão sendo realizados, também, testes microbiológicos para quantificar a presença de Salmonella e Coliformes Fecais e totais na água.
Com os resultados físico-químicos e microbiológicos será possível conhecer a situação atual das nascentes e com isso agir para acabar com as fontes de devastação das mesmas. 

Pesquisadores do projeto realizando testes físico-químicos
Pesquisadoras Gabriela e Morgana fazendo análises Físico-químicas.
Pesquisadora Morgana na nascente da cachoeira fazendo medições de pH.


2.  Conhecer a biodiversidade e Ecologia das nascentes e seu entorno.

            Juntamente com as análises de qualidade da água também está sendo analisada a biodiversidade microscópica das águas das nascentes. Esta parte da pesquisa será incorporada num futuro catalogo que será criado sobre Serra do Elefante.
Está sendo conferida também o estado de conservação e o tamanho da zona riparia que é a área de mata nativa do entorno de uma nascente, de acordo com a lei de preservação de corpos d’água a zona ripária de uma nascente deve ser superior a 50 metros para a conservação mínima.

Figura a: Alga Stauroneis sp.
Figura b: Alga Eunotia sp.

Pegada encontrada próxima a uma das nascentes.

3 – Promover ações de Educação Ambiental
Para conhecer a percepção da população de Mateus Leme sobre a Serra do Elefante foram feitas entrevistas com 150 moradores.
Pretende-se também após os resultados da pesquisa promover palestras, encontros, concursos e produção de material didático-científico sobre a Serra do Elefante.

Pesquisadora Gabriela fazendo entrevista com uma moradora de Mateus Leme.


Pesquisadora Morgana fazendo entrevista com uma moradora de Mateus Leme.


O Futuro do projeto:
Toda a pesquisa em andamento será submetida à participação na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia que acontecerá em março de 2013 na USP - Universidade de São Paulo. Além da divulgação e ação ambiental para todos os moradores de Mateus Leme. 





Educação ambiental, Ecologia e Qualidade da Água das nascentes (do Monumento Natural) Serra do Elefante


Pesquisadoras de Iniciação científica:

Gabriela Oliveira Assunção
Morgana Súelen Oliveira Vilaça

Orientadora do projeto:
Fernanda Aires Guedes Ferreira (professora e bióloga)

Co-orientadora:
Dirce de Oliveira (bióloga)


Instituição fomentadora:
Associação Amigos da Serra do Elefante


O que você está procurando no O melhor da Biologia? Digite aqui:

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto

Uma professora que gosta muito da profissão e que acredita que a educação é a única ferramenta capaz de mudar o mundo para melhor.

Este blog é um trabalho voluntário e apaixonado que desenvolvo de forma complementar, desde de 2009, ao meu trabalho como docente e pesquisadora.

Fazer este espaço de educação e ciências se tornou um hobby e uma contínua fonte de capacitação profissional.

Todo material existente aqui é para ser usado por todos os professores e alunos que desejarem. Não havendo nenhum custo financeiro.

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Adicione-se ao Google+ e Confira e fique atualizado

Seguidores O melhor da Biologia

Siga O melhor da Biologia por E-mail e confira todas as novidades

Biologia no ENEM/Vestibular

Deixe aqui seu comentário.